A polícia civil de Roraima, depois de 14 anos sem realizar concursos, aproxima-se de uma seleção. Depois de ter seu certame autorizado pela governadora do Estado, em julho desse ano, a banca organizadora foi selecionada e a vencedora foi a Vunesp.

A quantidade de vagas que o edital trará ainda não foi divulgada, mas em entrevista no meio do ano, o secretário da Sesp falou da necessidade de reforço em todas categorias. “No mínimo esperamos que sejam até 40 delegados, 150 escrivães, 100 agentes, 20 peritos, 20 odontologistas e também vagas para auxiliar de necrópsia, auxiliar de papiloscopista e perito papiloscopista. Creio que serão de 300 a 400 vagas”, disse. A expectativa é que o edital para o concurso saia ainda esse ano, já que a banca organizadora já foi escolhida.

É requisito curso superior completo em nível de graduação, para os cargos de Escrivão de Polícia Civil, Agente de Polícia Civil, Agente Carcerário  e Perito Papiloscopista, em qualquer área de formação e inicial de R$ 3.970,56. Para nível médio, os cargos disponíveis são os de Auxiliar de Necropsia e Auxiliar de Perito Criminal, com inicial de R$ 2.647,03.O cargo de delegado exige bacharelado em direito e possui remuneração inicial de R$ 18.387,00.

No último concurso, a PC/RR ofereceu 930 vagas – aos candidatos de nível superior foram ofertadas 25 para médico-legista, 5 para odonto-legista e 30 para perito criminal. Os candidatos com nível fundamental puderam entrar em vagas de auxiliar de necrópsia (20) e auxiliar de perito criminal (20). Já para nível médio foram oferecidas 100 vagas para escrivão, 400 para agente de Polícia Civil, 200 para agente carcerário, 30 para perito papiloscopista e 100 para delegado.

Os candidatos precisaram passar por prova objetiva; discursiva; avaliação psicológica; exames biométricos e psicológicos; avaliação da capacidade física; e investigação social e funcional.

Comentários

Comentários

Share.

About Author

Juliana Passuello

Estudante de Direito da URGS e Jornalista.

Comments are closed.